Total de visualizações de página

5 de agosto de 2013

Nossos Governantes....

Charge realidade brasileira pater De quatro em quatro anos, escolhemos os nossos governantes,quer sejam federais, estaduais ou municipais.Apesar desta grande opção,ainda não conseguimos acertar...tentamos, mas sempre erramos. Erramos quando votamos em governos corruptos,ou quando elegemos vereadores, deputados estaduais e federais e senadores que vão nos decepcionar. Um vereador, ou um deputado,deveria representar os idéais de seus eleitores, mas ao contrário, eles trabalham em causa própria.

Em qualquer cidade,ninguém está ileso de assaltantes,de balas perdidas,de atropelamentos, e o pior da falta de um atendimento digno,quer seja em uma delegacia de policia, quer seja em um hospital.Na maioria das vezes a vitima, torna-se o responsavel pelo seu martirio.Conselhos recebidos,de que não deveriamos andar sozinhos,que não deveriamos reagir,que não deveriamos ´´dar sorte´´ ao azar.Ora,se pagamos os nossos impostos em dia,incluindo taxas de segurança,seguro saude(inss),porque não temos o retorno destes tributos?

Aviões da Fab cruzando os céus do Brasil,transportando politicos em ´´férias´´,aluguéis de apartamentos residenciais em cidades que o deputado possui imovel próprio,parentes empregados(dependentes de parentes com salarios de 27 mil mensais),projetos de votação engavetados por mera liberalidade dos presidentes dos orgãos legisladores,aguardando um certa barganha politica visando beneficiar parceiros...isto é a politica brasileira. Não adianta votar.Só vai mudar a embalagem...o conteúdo é o mesmo.Podemos analisar inicialmente as politicas municipais,onde vereadores de oposição recusam a cobrar posições de executivos,mesmo sabendo que quem está sendo lesado é o eleitor.

Não consigo entender porque os politicos se perpetuam no poder.Analisando uma Câmara Municipal,no caso de Alvinópolis, muito pouca mudança.Nas demais cidades, não é diferente.A verdade, é que somos alienados.Ou votamos porque é nosso parente,ou nosso amigo,ou para prejudicar algum concorrente,que não queremos que seja eleito.Ou  seja, nunca pensamos na coletividade.só o individualismo, e depois cobramos resultados... Como? Porque? Quando?

Nenhum comentário:

Postar um comentário